quinta-feira, 19 de novembro de 2020

Concrecoisa Xeque-mate

O sol nasce, adormece e nasce novamente...

Todo dia é assim

A vida se levanta para mais uma batalha

Como se fosse um jogo de xadrez

Onde as peças se movimentam pelo tabuleiro do tempo

É a vida, é a vida...

Repleta de xeque-mate

Queira ou não

Perder para vencer

Assim é a vida com as suas circunstâncias

quinta-feira, 12 de novembro de 2020

Concrecoisa Vida

Os olhos estavam atentos…

Na praia, um grão de areia brilhava com o sol.

E o vai e vem das ondas do mar que dançavam com a lua.

No horizonte, gaivotas em voo rasante.

E o vento, sem descanso, brincava com a borboleta.

Numa árvore frondosa, um canarinho da terra cantava a canção da natureza.

Tudo estava acontecendo ao mesmo tempo.

Do outro lado da praia, no asfalto, muitos passos ligeiros dos trabalhadores.

E carros riscando o chão betuminoso.

E a fumaça da evolução humana adormecia em algum lugar, também levada pelo vento.

O detalhe estava pulsando no todo.

Detalhe que escrevia a história da vida!

quinta-feira, 5 de novembro de 2020

Concrecoisa Pecado dos pecados

Aquela pessoa nasceu pura, igual às demais.

Com o passar do tempo, sua mente foi mudando.

A formatação estava em curso.

O seu ego foi inflamado.

E as outras pessoas, pelo seu olhar, passaram a ser consideradas inferiores.

O pecado dos pecados já estava enraizado.

Vaidade, vaidade, vaidade…

Um dia, a humildade bateu à porta.

Mostrou as limitações e as fraquezas humanas.

Era tarde demais!